O prêmio Esso

Edição 2013

Linha do tempo

Galeria 2015

Home

Releases

ExxonMobil anuncia vencedores do Prêmio Esso 2013

• Reportagem vencedora repõe verdade sobre acontecimentos históricos no Brasil
• Melhor Contribuição à Imprensa e ao Telejornalismo distinguem iniciativas na área editorial
• 87 jurados participaram da indicação dos 14 trabalhos vencedores
• Companhia de petróleo distribui R$ 112 mil entre os escolhidos

Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013 – A ExxonMobil anuncia hoje os vencedores da 58ª edição do Prêmio Esso de Jornalismo, correspondente ao ano de 2013. Os jornalistas José Luís Costa, Humberto Trezzi, Marcelo Perrone e Nilson Mariano, conquistaram o prêmio principal com o trabalho OS ARQUIVOS SECRETOS DO CORONEL DO DOI-CODI, publicado na ZERO HORA. A reportagem foi baseada nos arquivos do coronel da reserva do Exército Julio Miguel Molinas Dias, chefe do DOI-CODI no Rio de Janeiro, nos anos 1980, morto em tentativa de assalto em Porto Alegre, em 2012. A revelação dos documentos ganhou destaque nacional, com textos reproduzidos por outros jornais, desmentindo versões oficiais de episódios do período militar, como o caso Rubens Paiva e o das bombas no Riocentro.

Além do prêmio principal, foram contemplados outros 13 trabalhos, incluindo os prêmios Esso de Reportagem, Fotografia e Telejornalismo, e as 10 premiações de categorias. Distinções Especiais foram concedidas à REVISTA DE JORNALISMO ESPM - edição brasileira da Columbia Journalism Review e ao jornal FOLHA DE S. PAULO pelo projeto FOLHA TRANSPARÊNCIA - ambos eleitos como Melhor Contribuição à Imprensa. Os premiados serão homenageados no dia 4 de dezembro de 2013, durante um jantar no Rio de Janeiro.

“O apoio da ExxonMobil ao jornalismo brasileiro é sólido. Criamos o Prêmio Esso de Jornalismo há 58 anos e, desde então, mais de 31 mil trabalhos de imprensa passaram pelas mãos dos jurados. Acabamos de completar um século de Brasil. E a nossa história continua”, diz Alexandre Laper Marques, presidente da ExxonMobil no Brasil.

COMISSÕES DE PREMIAÇÃO

A Comissão de Premiação do Prêmio Esso de Jornalismo 2013 que julgou os trabalhos de mídia impressa (à exceção da fotografia) foi composta pelos jornalistas Marcos Emílio Gomes, José Márcio Mendonça, Kristina Michahelles, Matinas Suzuki e Ricardo Setti. Coube a eles examinar 50 trabalhos finalistas e apontar os vencedores das categorias, além do Prêmio Esso de Reportagem e do prêmio principal, o Prêmio Esso de Jornalismo 2013.

A comissão decidiu ainda manifestar-se sobre a questão das biografias não autorizadas, com a seguinte declaração:

“Nós, jornalistas integrantes da Comissão de Premiação do Prêmio Esso 2013, manifestamos nosso repúdio a itens da legislação do país que, contrariando a Constituição, restringem a liberdade de informação ao criar obstáculos à feitura de biografias não autorizadas. Consideramos as biografias produzidas com ampla liberdade e a consequente responsabilidade parte do direito dos brasileiros à própria história.”

A Comissão de Premiação de Telejornalismo foi formada pelos jornalistas Antonio Brasil, Denise Lilenbaum e Flavia Rua, que decidiram pelo trabalho vencedor entre um conjunto de oito finalistas. Uma comissão especial formada por 50 editores de fotografia dos principais veículos brasileiros e associações de fotógrafos profissionais foi encarregada de apontar a foto vencedora do Prêmio Esso de Fotografia, dentre um total de 10 fotos finalistas.

Coube às diversas comissões do Prêmio Esso, num total de 87 jurados, selecionar os finalistas entre 1.210 trabalhos inscritos, indicar os vencedores de 14 premiações, além de três distinções de Melhor Contribuição - duas para mídia impressa e uma para o telejornalismo.

AVALIAÇÕES DETALHADAS

Todos os trabalhos vencedores obedeceram a um detalhado processo de análise entre os meses de setembro e outubro, até meados de novembro. Para merecer as distinções máximas de cada categoria, os trabalhos foram examinados em três etapas por três comissões distintas de julgamento. No total, foram envolvidos diretamente nas avaliações 35 jurados nos trabalhos de mídia impressa, 50 jurados nos trabalhos finalistas de fotografia e 5 jurados nos trabalhos de Telejornalismo. Aos vencedores, a ExxonMobil distribuirá um total de R$ 112 mil em prêmios em dinheiro.

Os vencedores do Prêmio Esso de Jornalismo, Prêmio Esso de Reportagem e de outras 10 categorias de mídia impressa tiveram seus nomes escolhidos pela comissão de premiação de mídia impressa no dia 11 de novembro. Comissões específicas escolheram os contemplados no Prêmio Esso de Telejornalismo e no Prêmio Esso de Fotografia.

O exame dos trabalhos pelos jurados das comissões de premiação recaiu sobre 68 trabalhos finalistas, sendo 50 de mídia impressa, dez trabalhos fotográficos e oito trabalhos de telejornalismo. Foram inscritos no Prêmio Esso deste ano 562 reportagens, séries de reportagens ou artigos; 245 trabalhos fotográficos; 333 trabalhos de criação gráfica (Jornal, Revista e Primeira Página) e 70 trabalhos de telejornalismo.

Repetindo uma inovação bem sucedida, implementada em 2011, o Prêmio Esso utilizou-se de um sistema on line de inscrição e julgamento, administrado pela Maxpress. Estima-se que, a ausência de cópias em papel para exame dos trabalhos pelos jurados, tenha evitado o consumo de aproximadamente 100 mil folhas de papel por ano, representando em três anos uma economia de quase três toneladas de papel.

TELEJORNALISMO – REPORTAGEM - FOTOGRAFIA

O Prêmio Esso de Telejornalismo foi atribuído à equipe da Rede Record, tendo à frente o jornalista Luiz Carlos Azenha, pela série de cinco reportagens intitulada AS CRIANÇAS E A TORTURA. O trabalho revela o horror experimentado por crianças afastadas dos pais, presas junto com eles, usadas como ameaça nas sessões de tortura e muitas vezes obrigadas a assistir às agressões no período da ditadura militar no Brasil.

O Prêmio Esso de Reportagem foi conquistado pelos jornalistas Roberto Kaz, José Casado e Glenn Greenwald, com o trabalho NA MIRA DOS EUA, publicado no jornal O GLOBO. O trabalho é baseado em documentos da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), vazados pelo ex-agente Edward Snowden. O material tornou público pela primeira vez que o governo americano compilou milhões de emails e telefonemas que passaram pelo Brasil, levantando horário e duração, endereço eletrônico de autores e destinatários.

O Prêmio Esso de Fotografia coube ao repórter-fotográfico Victor Dragonetti Tavares, o Drago, ao registrar o momento em que um policial, ferido na cabeça, imobilizava um manifestante e apontava a arma para o grupo que havia acabado de agredi-lo, durante manifestação ocorrida, em junho, em São Paulo.

ExxonMobil

Patrocinadora do Prêmio Esso de Jornalismo desde 1955, a ExxonMobil está presente no Brasil há 101 anos. A ligação da companhia norte-americana com o jornalismo brasileiro começou em 1941, ano da primeira transmissão do noticioso radiofônico “Repórter Esso”. A presença do noticiário na vida nacional deixou marcas profundas ao se constituir, durante décadas, em referência para qualquer acontecimento de importância que ocorresse no Brasil e no exterior. Mais tarde, os laços com o jornalismo foram reforçados com a transmissão do “Repórter Esso” também pela televisão. Desde a criação do Prêmio Esso de Jornalismo, há 58 anos, estima-se que mais de 31 mil trabalhos tenham sido submetidos ao julgamento das comissões de julgamento.



PREMIAÇÃO

É a seguinte a relação completa dos vencedores do Prêmio Esso de Jornalismo 2013 – 58 anos:

PRÊMIO ESSO DE JORNALISMO 2013
Diploma e R$ 30.000,00

José Luís Costa, Humberto Trezzi, Marcelo Perrone e Nilson Mariano, com o trabalho OS ARQUIVOS SECRETOS DO CORONEL DO DOI-CODI, publicado na ZERO HORA.

PRÊMIO ESSO DE TELEJORNALISMO 2013
Diploma e R$ 20.000,00

Luiz Carlos Azenha, Márcia Cunha, Ana Haertel, Sheila Fernandes, Edgard Luchetta, André Carvalho, Yoshio Tanaka, Aruan Santos, Igor Arroyo, Elias Rodrigues, Francisco Gomes e Gilson Dias, com o trabalho AS CRIANÇAS E A TORTURA, transmitido pela REDE RECORD.

PRÊMIO ESSO DE REPORTAGEM
Diploma e R$ 10.000,00

Roberto Kaz, José Casado e Glenn Greenwald, com o trabalho NA MIRA DOS EUA, publicado no jornal O GLOBO.

PRÊMIO ESSO DE FOTOGRAFIA
Diploma e R$ 10.000,00

Victor Dragonetti Tavares, o Drago, com a fotografia PM FERIDO AFASTA AGRESSORES, publicada na FOLHA DE S. PAULO.

PRÊMIO ESSO DE INFORMAÇÃO ECONÔMICA
Diploma e R$ 5.000,00

Demétrio Weber, com o trabalho UMA DÉCADA DE BOLSA FAMÍLIA, publicado no jornal O GLOBO.

PRÊMIO ESSO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA, TECNOLÓGICA OU AMBIENTAL
Diploma e R$ 5.000,00

Miriam Leitão e Sebastião Salgado, com o trabalho PARAÍSO SITIADO, publicado no jornal O GLOBO.

PRÊMIO ESSO DE EDUCAÇÃO
Diploma e R$ 5.000,00

Érica Fraga, com o trabalho ATRATIVIDADE E RESULTADOS DAS POLÍTICAS DE COTAS NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS, publicado na FOLHA DE S. PAULO.

PRÊMIO ESSO ESPECIAL DE PRIMEIRA PÁGINA
Diploma e R$ 5.000,00

Carlos Marcelo Carvalho, Janey Costa, Álvaro Duarte, Renata Neves, Ney Soares Filho, Rafael Alves, Júlio Moreira, Josemar Gimenez e João Bosco Martins Sales, com o trabalho OSCAR NIEMEYER, publicado no jornal ESTADO DE MINAS.

PRÊMIO ESSO DE CRIAÇÃO GRÁFICA - CATEGORIA JORNAL
Diploma e R$ 5.000,00

Amaurício Cortez, Gil Dicelli e Pedro Turano, com o trabalho PLANETA SECA, publicado no jornal O POVO (Fortaleza).

PRÊMIO ESSO DE CRIAÇÃO GRÁFICA - CATEGORIA REVISTA
Diploma e R$ 5.000,00

Rafael Quick, Luiz Romero, Alex Silva, Jorge Oliveira e Fabricio Miranda, com o trabalho O QUE COMEM OS ATLETAS, publicado na revista SUPERINTERESSANTE.

PRÊMIO ESSO REGIONAL NORTE/NORDESTE
Diploma e R$ 3.000,00

Bruno Albertim, com o trabalho IDENTIDADE COMESTÍVEL, publicado no JORNAL DO COMMERCIO (Recife).

PRÊMIO ESSO REGIONAL CENTRO-OESTE
Diploma e R$ 3.000,00

Ana Maria Campos e Lilian Tahan, com o trabalho O PODER DA TERRA, publicado no CORREIO BRAZILIENSE.

PRÊMIO ESSO REGIONAL SUL
Diploma e R$ 3.000,00

Rogerio Waldrigues Galindo, Bruna Maestri Walter, José Marcos Lopes e Rosana Félix, com o trabalho CRIME SEM CASTIGO, publicado na GAZETA DO POVO.

PRÊMIO ESSO REGIONAL SUDESTE
Diploma e R$ 3.000,00

Luiza Villaméa, com o trabalho FILHOS DO BRASIL, publicado na revista BRASILEIROS.

MELHOR CONTRIBUIÇÃO À IMPRENSA

A Comissão de Premiação da Mídia Impressa decidiu atribuir a distinção de MELHOR CONTRIBUIÇÃO À IMPRENSA à REVISTA DE JORNALISMO ESPM - edição brasileira da Columbia Journalism Review, elaborada com a participação da equipe formada por Eugênio Bucci, Carlos Eduardo Lins da Silva, Ruan de Sousa Gabriel, Jorge Tarquini, Anna Gabriela Araujo, Ana Paula Cardoso e Eliane Stephan.

Outra distinção de MELHOR CONTRIBUIÇÃO À IMPRENSA foi atribuída ao projeto FOLHA TRANSPARÊNCIA, da FOLHA DE S. PAULO, criado e desenvolvido por Sérgio Dávila, Melchiades Filho, Rubens Valente, Fernanda Odilla, Matheus Leitão, João Carlos Magalhães, Fernando Mello e Felipe Seligman.

O jurado Marcos Emílio Gomes absteve-se de votar no julgamento dos trabalhos inscritos como Melhor Contribuição à Imprensa, apontando como motivo a participação em um dos trabalhos em julgamento.

MELHOR CONTRIBUIÇÃO AO TELEJORNALISMO

A Comissão de Premiação de Telejornalismo concedeu a distinção de MELHOR CONTRIBUIÇÃO AO TELEJORNALISMO ao trabalho PROTESTOS JUNHO 2013, de Fernando Canzian e equipe, da TV FOLHA, exibido na TV CULTURA.

A Comissão Especial de Fotografia, a quem coube apontar o trabalho vencedor dentre os dez trabalhos fotográficos finalistas, foi constituída pelos jurados:

Alaor Filho – PRINTRIO; Agliberto Lima – Diário do Comércio – SP; Alberto Jacob Filho - ARFOC-RIO; Alcyr Cavalcanti – ARFOC; Alexandre Sassaki - O GLOBO; André Feltes - DIÁRIO GAÚCHO; André Sarmento – ÉPOCA; Arnaldo Carvalho – JORNAL DO COMMERCIO – PE; Carlos Casaes – A TARDE – BA; Carlos Menandro – Vencedor do Prêmio Esso de Fotografia 1986; Cléber Gomes – A NOTÍCIA – SC; Clóvis Miranda – A CRÍTICA – AM; Diego Padgurschi – FOLHA DE S.PAULO; Eduardo Ribeiro - JORNALISTAS & CIA; Eduardo Soares de Queiroz - DIÁRIO DO NORDESTE; Eduardo Nicolau – O ESTADO DE S. PAULO; Evandro Monteiro – Vencedor do Prêmio Esso de Fotografia 2005; Evandro Teixeira; Flávio Rodrigues – PHOTOSYNTESIS; Francisco Guedes (Chico) – A GAZETA – ES; Francisco Fontenele - O POVO (Fortaleza); Germano Lüders – EXAME; Guilherme Busch – CORREIO POPULAR; Gustavo Azeredo – EXTRA; Heitor Cunha – Diário de Pernambuco; Hélio Campos Mello - REVISTA BRASILEIROS – Vencedor do PEJ 1991; Inácio Teixeira - ARFOC-SP; Jefferson Botega – ZERO HORA; João Alfredo Bruschz – GAZETA DO POVO; João Alves Filho – MEIO NORTE – PI; Leopoldo Mesquita - REVISTA FHOX; Marcelo Rodrigues Silva – COMÉRCIO DA FRANCA – SP; Luiz Tajes - CORREIO BRAZILIENSE; Luiz Morier - Vencedor do Prêmio Esso de Fotografia 1983 e 1993; Marcelo Prates - HOJE EM DIA; Mara Lúcia da Silva – Carta Capital; Márcio Costa e Silva – CORREIO*; Monica Maia – Doc Galeria; Niels Andreas – Bondorff Produções; Patrick Szymshek – LANCE; Paulo Marcos de Mendonça Lima (O DIA e BRASIL ECONÔMICO); Paulo Rodrigues; Reginaldo Manente - Vencedor do Prêmio Esso de Fotografia 82 – menção honrosa 62, 63 e 65; Rejane Araújo – O TEMPO; Rogério Reis - AGÊNCIA TYBA; Sergio Branco – FOTOGRAFE MELHOR; Sérgio Ranalli – FOLHA DE LONDRINA; Sidney Lopes – ESTADO DE MINAS; Silas Botelho – VALOR ECONÔMICO; Weimer Carvalho – O POPULAR – GO.

Mais informações: RP Consultoria
Telefone: (21) 3208-3646 r. 213 – Fernando Portilho
Email: rp.consultoria@rpconsult.com.br
www.exxonmobil.com.br
www.premioesso.com.br